Postado em 19/04/2021 | Compartilhar com


Mercado de Café: O momento é de travas
.


O ano de 2021 é ano ímpar. Historicamente falando, um período de bienalidade negativa do café. As más condições climáticas influenciam diretamente na agricultura cafeeira. De setembro a dezembro, quando há a floração, houve um déficit hídrico em com isso água para irrigar o cafezal. Além disso, as altas temperaturas contribuíram para essa bienalidade. O cenário incerto, muito por conta da pandemia que segue a níveis alarmantes, mostra oscilações na bolsa, alta nos combustíveis e insumos agrícolas.

O momento é das travas, limite de 30% da média ou da produção estimada. De acordo com o (escrever o nome do órgão), o ciclo da safra tem previsão de quebra de 30 a 35% em relação a 2020. Este panorama traz uma diminuição dos estoques no curto prazo. 

Além disso, também pode-se dizer que o período também é favorável para feiras e barters (trocas). Com o dólar mais alto e consequentemente, o custo de produção elevado (fertilizantes, defensivos agrícolas, embalagens, combustível, frete), a opção é negociar o café por meio das trocas, garantindo margem. Vale salientar que tudo isso deve ser levado em consideração na hora de fechar contratos e não somente o preço do café.

Segundo o diretor comercial da Minasul e atual presidente da BSCA (Associação Brasileira de Cafés Especiais), Guilherme Salgado, este ano é preciso ter cautela na hora de comercializar o grão.

 “A quebra esse ano vai ser maior do que a dos anos anteriores e justamente por isso é preciso que o produtor tenha cautela. As travas são uma excelente alternativa para quem não tem pressa em receber e quer o melhor preço na comercialização do produto”, explica.

Com uma visão mais estratégica, a Minasul apoia o cooperado e o incentiva a olhar mais internamente para sua produção e da sua fazenda. Uma gestão financeira eficiente apresenta indicadores financeiros mais concisos na tomada de decisão. Trazem em números a real saúde financeira do negócio. 

Uma forma de poupar tempo sem custo e menos burocrático foi inserir no aplicativo da Minasul as travas para mercado futuro. Assim, o sócio não precisa vir até a cooperativa para realizar a transação. Dessa forma, ele pode fazer todo o processo via tablet, celular ou computador. Outra maneira de validar esse processo é via assinatura eletrônica. Os documentos que ele deveria enviar assinados para a cooperativa passam a ser digitais, incluindo a assinatura. Tudo pensado para encurtar o caminho.

O gerente da mesa de operações da Minasul e trader, Heberson Vilas Boas Sastre, faz uma análise do mercado.

“Os anos de 2020 e 2021, são desafiadores para a cafeicultura. Por um lado, preços melhores, por outro, uma quebra na safra 21. O início do ano com preços melhores e um aumento considerável no custo de produção. A Minasul conseguiu, junto com seus cooperados e clientes, driblar estas variáveis e extrapolar a meta proposta para a exportação do ano civil de 2020. Olhando o ano safra 20/21, possivelmente teremos um novo record no volume exportado. Reflexo do grande percentual comercializado pelos Cooperados. Mesmo crescendo em área de atuação e número de cooperados, os números para 2021 serão impactados na mesma proporção da quebra devido aos efeitos climáticos”, comenta.

MINASUL INTERNACIONAL

Com relação ao mercado externo, a Minasul estreita suas relações internacionais com escritórios de negócios sediados em três continentes (Minasul USA, Minasul Europe e Minasul Ásia). Assim, exporta para mais de 40 países cafés de alta qualidade, enviando em torno de 450 mil sacas para cerca de 50 clientes.

 

 

 

Busca

Agrocast

O Agrocast é um dos canais de comunicação da Cooperativa Minasul para você, produtor, a respeito do Universo Agro. Temas relevantes de commoditie, economia e sustentabilidade da agricultura brasileira toda semana para você. Então fique de ouvidos atentos!!

© 2017 MINASUL - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO | Todos os direitos reservados.